1,4 milhão de alunos voltam às aulas nesta terça em Wuhan, China

Por Metro Jornal com Ansa

A cidade de Wuhan, na China, retoma as aulas presenciais nesta terça-feira (1º), sete meses depois do início da epidemia do novo coronavírus. Escolas e jardins de infância de múltiplas cidades da província de Hubei abriram suas portas nesta manhã.

No total, mais de 2,8 mil escolas de ensino fundamental e médio receberam cerca de 1,4 milhão de estudantes.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

LEIA MAIS:
Deltan Dallagnol confirma saída do comando da Operação Lava Jato: ‘É o certo a fazer’
Governo define diretrizes para volta às aulas em São Paulo

Primeiro epicentro da crise sanitária no planeta, o centro urbano ainda toma precauções para impedir contágios. Alunos assistiram a todas as aulas utilizando máscaras, atendendo a recomendações de autoridades de saúde no país.

Segundo a imprensa chinesa, os funcionários das escolas foram obrigados a realizar exercícios de treinamento para evitar possíveis novos casos da doença dentro das instituições. As escolas precisam enviar relatórios diários sobre a situação às autoridades.

Meses após o início da pandemia, Wuhan ainda concentra a maior parte dos casos e mortes de todo o território chinês. Dos mais de 4,6 mil óbitos ocorridos no país, 3.869 foram só nesta cidade.

Ainda assim, moradores de Wuhan têm tentado voltar ao normal com suas rotinas desde abril, quando foi suspenso o lockdown na cidade. Não há registros de transmissão comunitária do novo coronavírus por lá desde o dia 18 de maio.

Loading...
Revisa el siguiente artículo