Pronampe: Governo libera mais R$ 12 bi para micro e pequenas empresas

Por Lucas Herrero - Rádio Bandeirantes

O governo federal vai liberar, ao longo desta semana, mais R$ 12 bilhões para micro e pequenas empresas. A verba do Pronampe (Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) funciona como uma espécie de garantia aos bancos que participam dos empréstimos.

O dinheiro deve começar a ser liberado até quinta-feira (3), porque o ministério da Economia aguarda a publicação da Medida Provisória do Crédito Extraordinário. O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, afirma que além de ajudar na sobrevivência das empresas, o crédito também auxiliou a financiar pequenas melhorias nas instalações e na estrutura dos locais.

"O Pronampe tem como principal alvo as micro e pequenas empresas que, historicamente, tem uma dificuldade enorme em obter crédito. Num momento como esse, em meio à pandemia, o Pronampe tem sido fundamental para apoiar essas empresas nos seus desafios de sobrevivência", explica Costa.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Queda de 9,7% do PIB no 2º trimestre é histórica e confirma recessão no Brasil
Shoppings da Grande São Paulo recuperam movimento com horário ampliado

Como funciona

Para incentivar a entrada dos bancos, o governo federal garante até 85% da linha de crédito, ou seja, R$ 12 bilhões, enquanto as instituições financeiras assumem o risco dos 15% restantes. Portanto, ao todo, a segunda fase do Pronampe vai disponibilizar R$ 14,1 bilhões aos empreendedores.

A expectativa da pasta é que além de Banco do Brasil, Caixa e Itaú, que já participaram da etapa anterior, outras instituições como Bradesco e Santander também estejam envolvidas.

Serão disponibilizados até 30% do faturamento bruto dos empreendimentos em 2019. A quantia pode chegar, no máximo, a R$ 100 mil por operação – assim, mais empresas com receita bruta de até R$ 4,8 milhões no ano podem ter acesso ao crédito.

As condições de pagamento são favoráveis. Atualmente, a taxa de juros é de 3,25% ao ano, com carência de oito meses para começar a pagar e prazo total de 36 meses.

Primeira fase

Na primeira fase do Pronampe, esgotada ainda em julho, o Tesouro Nacional disponibilizou R$ 15,9 bilhões de reais para 211 mil empresas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo