Auxílio emergencial: governo confirma parcelas de R$ 300 até dezembro

Por Metro Jornal

O governo federal anuncia, na manhã desta terça-feira (1º), que o auxílio emergencial seguirá até o mês de dezembro, com valor de R$ 300. O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Palácio da Alvorada.

Mais cedo, a alta cúpula do governo fez uma reunião fechada para discutir a medida econômica. Segundo Bolsonaro, o valor das quatro novas parcelas foi reduzido a metade do pago inicialmente para manter a responsabilidade fiscal.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Operação mira quadrilha de SP que desviava dinheiro de contas bancárias
Pandemia leva mais paulistas a buscar tratamento para parar de fumar

“R$ 600 é muito para quem paga, no caso o Brasil. Podemos dizer que [R$ 300] não é um valor suficiente para todas as necessidades, mas basicamente atende, até porque o valor definido agora há pouco é um pouco superior a 50% do valor do Bolsa Família”, afirmou o presidente.

Para o ministro Paulo Guedes, o auxílio emergencial é uma medida a curto prazo, e a retomada das reformas será um próximo passo na agenda econômica. “A Reforma Administrativa é importante, não atinge direitos dos servidores públicos atuais, mas redefine toda a trajetória dos servidores futuros”, disse.

Líder do governo na Câmara, deputado federal Ricardo Barros (PP), afirmou que o texto da Reforma Administrativa, enviado pela gestão Bolsonaro, chegará ao Congresso Nacional até quinta-feira (3). Assista ao pronunciamento completo do governo federal:

Loading...
Revisa el siguiente artículo