Justiça de SP expede mandado para que Roger Abdelmassih retorne ao presídio

Por Metro Jornal

A 3ª Vara das Execuções Criminais de São Paulo expediu, na manhã desta segunda-feira (31), um mandado de prisão para o ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a mais de 173 anos de reclusão pelo estupro de 56 pacientes.

Abdelmassih estava em prisão domiciliar desde abril por conta da pandemia de covid-19. Na sexta-feira (28), a Justiça determinou que ele deixe o regime domiciliar e volte a cumprir pena no presídio de Tremembé. Os policiais chegaram à casa do ex-médico, na zona oeste da capital paulista, por volta das 11h30 desta segunda.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Em São Paulo, totens homenageiam vítimas e heróis da covid-19
Estação Francisco Morato da CPTM será aberta ao público nesta terça

O desembargador José Raul Gavião de Almeida atendeu a um recurso do Ministério Público de São Paulo, que alega que o ex-médico pode ter todos os cuidados que precisa na cadeia. O MP disse ainda que a penitenciária não tem nenhum óbito confirmado de covid-19.

Almeida argumenta que cumprir a pena em casa é "privilégio restrito aos beneficiários do regime aberto" e que o caso não se aplica a Abdelmassih.

Loading...
Revisa el siguiente artículo