Após novo surto de covid-19, Catalunha volta a proibir reuniões com mais de 10 pessoas

Por Metro Jornal com Ansa

A Catalunha, região autônoma da Espanha, proibiu nesta segunda-feira (24) reuniões entre mais de 10 pessoas em ambientes públicos e privados. O decreto visa evitar a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que teve novo surto nas últimas semanas.

Na última semana, a Catalunha registrou cinco dias seguidos com mais de mil novas infecções pela covid-19. Entre domingo e segunda-feira, foram registrados 1.766 novos casos em apenas 24 horas.

A ministra da Saúde da Catalunha, Alba Vergés, declarou que 70% das novas infecções na região aconteceram por conta de reuniões sociais e familiares.

Medidas que proíbem o consumo de álcool e cigarro em locais públicos também continuam em vigor, além da imposição do distanciamento social de ao menos um metro entre transeuntes e o uso de máscaras faciais.

"Já não estamos numa situação de estabilidade mas estamos a crescer de forma persistente", alertou o presidente da Catalunha, Quim Torra, citado pelo jornal "La Vanguardia".

Torra destacou em uma entrevista coletiva que as próximas três semanas serão cruciais e lançou um apelo para que as atividades sociais dos moradores sejam limitadas.

O político também confirmou que 15,5 mil testes serão efetuados em escolas primárias e secundárias na Catalunha, entre os dias 15 de setembro e 15 de novembro.

Loading...
Revisa el siguiente artículo