Aumento em plano de saúde só valerá aos empresariais

Por Metro Jornal

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) divulgou na terça-feira (26) esclarecimentos sobre como será aplicada a suspensão dos reajustes no plano de saúde entre setembro a dezembro.

A principal dúvida era se o congelamento valeria também para quem já passou pelo aumento antes de setembro. A ANS determinou que as operadoras retornem para os valores antigos a partir de setembro a todos os beneficiários que tiveram alta. A exceção será os planos coletivos empresariais de mais de 30 vidas.  Neste caso, a suspensão valerá apenas para reajuste entre setembro e dezembro, mas com a possibilidade da pessoa jurídica contratante optar por não ter o congelamento. A opção vale apenas se a operadora realizar consulta formal prévia.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Outra dúvida em relação à suspensão era se os planos de saúde poderiam realizar cobrança retroativa a partir de janeiro. A ANS confirmou a autorização, o que deve encarecer o serviço a partir do próximo ano.

“É importante esclarecer ainda que, a partir de janeiro de 2021, as cobranças voltarão a ser feitas considerando os percentuais de reajuste anual e de mudança de faixa etária para todos os contratados que já tiverem feito aniversário. A ANS informa que a recomposição de valores não aplicados em 2020 será realizada ao longo de 2021”, diz o comunicado da agência.

A suspensão do reajuste em 2020 foi confirmada na noite de sexta-feira, após pressão de entidades de defesa do consumidor e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo