IBGE aponta redução de 7,30% na mensalidade da pré-escola

Por Metro Jornal

Os descontos nas mensalidades escolares são apontados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) como principal fator para desaceleração da inflação medida em agosto.

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) ficou em 0,23% no mês.

A deflação no grupo Educação foi de 3,27%. “Com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia de covid-19, várias instituições de ensino concederam descontos nas mensalidades, que foram contabilizados no IPCA-15 de agosto”, diz o instituto em análise.

De acordo com o levantamento, os preços dos cursos regulares recuaram 4,01%. A maior queda foi observada na pré-escola (-7,30%), seguida pelos cursos de pós-graduação (-5,83%), de educação de jovens e adultos (-4,74%) e de ensino superior (-3,91%).

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Já o título de vilão dos  preços neste mês ficou com os combustíveis, que subiram 2,31% e pressionaram a prévia da inflação. No grupo, a gasolina teve alta de 2,63%, o óleo diesel de 3,58% e o gás veicular, 0,47%. O etanol apresentou queda de 0,28%.

No ano, o IPCA-15 acumulou alta de 0,90% e, em 12 meses, atingiu 2,28%.

Os preços foram coletados entre 15 de julho e 13 de agosto de 2020  e comparados com aqueles vigentes de 16 de junho a 14 de julho de 2020.

Todas as regiões pesquisadas apresentaram variação positiva em agosto. O maior índice foi verificado na região metropolitana de Belo Horizonte (0,37%), especialmente por conta das altas nos preços das carnes (7,01%) e da gasolina (3,56%). Já a menor variação foi registrada em Brasília (0,08%), onde pesaram principalmente as quedas nos preços de alguns itens alimentícios.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo