Furacão Laura atinge categoria quatro: 'extremamente perigoso'

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Uma tempestade está atravessando o Golfo do México e se aproximando do continente americano, com ventos de até 193 km/h. O Furacão Laura, nome recebido pelo fenômeno, foi reclassificado para a categoria quatro de intensidade e já é considerado "extremamente perigoso" pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês) na tarde desta quarta-feira (27).

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

LEIA MAIS:
São Paulo registra mais de 10,4 mil novos casos de covid-19 nas últimas 24h; veja balanço de quarta
Confira a cotação do dólar comercial em tempo real nesta quarta, 26 de agosto

A previsão é que o furacão atinja o continente na altura dos estados norte-americanos do Texas e Louisiana logo na manhã desta quinta-feira (27). A maior parte das plataformas de petróleo no Golfo do México já foram fechadas, e diversas cidades nos EUA estão sendo evacuadas para minimizar os danos.

De acordo com dados de ontem do Escritório de Segurança e Fiscalização Ambiental (BSEE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, 84,3% da produção petrolífera da região está suspensa. As atualizações de hoje ainda não foram divulgadas.

"Tempestade catastrófica, ventos extremos e enchentes são esperados", diz o órgão americano. "Resta pouco tempo para proteger a vida e a propriedade antes que os ventos aumentem", alerta o NHC, em nota oficial. Não está descartada a possibilidade de evolução à categoria cinco, a mais elevada no quesito risco.

Loading...
Revisa el siguiente artículo