Polícia Civil aponta deputada Flordelis como mandante na morte do marido

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado em junho do ano passado

Por Julia Kallembach - BandNews FM

A Polícia Civil aponta a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) como mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo. Os agentes cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão em endereços ligados a ela, no entanto, devido ao foro privilegiado, a parlamentar não pode ser presa.

Quatro filhos do casal foram presos, por suspeita de envolvimento na morte do pastor. De acordo com as investigações, a motivação do crime seria disputa de poder e emancipação financeira de Flordelis. Os agentes cumprem nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em Niterói e São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, e em Brasilia.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Turismo pós-pandemia deve movimentar o litoral paulista
Pediatras alertam para queda na vacinação durante a pandemia

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado dentro de casa, no dia 16 de junho do ano passado. Na época, durante depoimento, a deputada afirmou que o marido teria sido vítima de um assalto.

Na primeira fase das investigações, Flavio dos Santos Rodrigues, filho biológico do casal, foi identificado e preso como executor do crime, e Lucas César dos Santos, filho adotivo, foi apontado como a pessoa que comprou a arma utilizada no assassinato.

A deputada federal foi indiciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa. A denúncia vai ser encaminhado à Câmara dos Deputados para que medidas administrativas sejam tomadas. Flordelis pode ser afastada do cargo para responder pelo crime na prisão.

Loading...
Revisa el siguiente artículo