PSD estuda expulsar deputada Flordelis, diz Kassab

Por Metro Jornal

A deputada Flordelis dos Santos Souza, denunciada nesta segunda-feira (24) como mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, pode encarar expulsão de seu atual partido, o Social-Democrático (PSD).

LEIA MAIS:
São Paulo passa de 28,5 mil óbitos por covid-19; veja balanço de segunda
Após agressão de Bolsonaro, Maia e Gilmar Mendes defendem liberdade de imprensa

O presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, informou que a parlamentar será imediatamente suspensa do partido. Sua expulsão dependerá dos desdobramentos de seu caso perante a Justiça.

O presidente do diretório estadual do partido, o senador Arolde de Oliveira (RJ), afirmou que acompanhará as ações da sigla nacional.

Confira a nota divulgada nesta segunda-feira (24) por Gilberto Kassab:

"O PSD esclarece que desde o início acompanhou o caso citado e defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações. Diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros."

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo