Cidade de São Paulo veta volta parcial das escolas

Por André Vieira - Metro Jornal

O alto índice de crianças que já teve contato com a covid-19 e a maior proporção de assintomáticos no grupo fizeram a Prefeitura de São Paulo determinar que as escolas públicas e privadas não serão autorizadas a retomar as atividades parcialmente no mês que vem, como permite o governo do estado.

Os números que basearam a decisão foram divulgados ontem e são parte do inquérito sorológico realizado pelo município em 6 mil crianças e adolescentes matriculados na rede municipal de ensino e com idades entre 4 e 14 anos.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Fundação Renova - agosto 2020

De acordo com o inquérito, 16,1% dos 675,9 mil estudantes nessa faixa etária já tiveram contato com a covid-19 na capital. A prevalência é maior do que a média da cidade, que é 10,9%, segundo o último inquérito sorológico com toda a população.

Além disso, outro fator que preocupa é a maior proporção de assintomáticos entre os estudantes. Enquanto que entre os alunos contaminados o percentual é de 64,4%, na média geral da população esse número é de 40%.

“O retorno das aulas, portanto, seria temerário  em um momento como esse, em que estamos controlando a doença. É muito mais complicado manter o distanciamento na escola do que em bares, restaurantes e supermercados”, afirmou o prefeito Bruno Covas (PSDB).

“A volta às aulas agora  representaria, pelo o que pensa a secretaria da Saúde, um grande vetor de contaminação e disseminação da doença na cidade”, completou o tucano.

O estado havia permitido o retorno parcial dos estabelecimentos de ensino a partir de 8 de setembro para atividades como reforço escolar e educação física, além da liberação do uso de bibliotecas e laboratórios.

A volta das aulas presenciais só está prevista para 7 de outubro, mas essa data ainda é vista com cautela pela Prefeitura de São Paulo. O município vai agora aprofundar as informações sobre a prevalência da covid-19 em estudantes da capital em inquéritos sorológicos com alunos das redes pública estadual e privada.

Loading...
Revisa el siguiente artículo