Estudo aponta possibilidade de tratamento sorológico para a covid-19

Por Agatha Meirelles - BandNews FM

O soro obtido a partir do sangue de cavalos pode ter anticorpos neutralizantes contra o coronavírus Sars-CoV-2 – responsável pela doença covid-19 – de 20 a 50 vezes mais potentes do que os de plasma de pessoas que tiveram a doença.

Isso é o que aponta um estudo inédito que envolve pesquisadores do Instituto Vital Brazil e da Universidade Federal do Rio. A pesquisa será apresentada nesta quinta-feira (13) à Academia Nacional de Medicina.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Instituto Butantan já reforma fábrica para produzir vacina CoronaVac
Bolsonaro tenta ‘apagar incêndio’ após saídas na equipe de Guedes

Fundação Renova - agosto 2020

Depois de 70 dias, os plasmas de quatro dos cinco cavalos utilizados no estado apresentaram anticorpos neutralizantes mais potentes e, dessa combinação, foi criado o soro. De acordo com os especialistas, o próximo passo será a aprovação dos estudos clínicos – testes em humanos para entender a segurança de um tratamento sorológico contra a Covid-19.

Os responsáveis pelo estudo explicam ainda que o experimento com o plasma dos cavalos permite que o tratamento seja produzido em grande escala. No procedimento, os animais não sofrem com o processo de retirada de plasma e, dessa maneira, é possível disponibilizar uma grande quantidade de medicamento.

“Os animais nos deram uma resposta impressionante de produção de anticorpos. Inoculamos em cinco e agora estamos expandindo para mais cavalos. O quinto (animal), assim como acontece nos humanos, teve uma resposta mais demorada, mas também respondeu produzindo anticorpos”, afirmou o coordenador do projeto, Jerson Lima Silva.

Loading...
Revisa el siguiente artículo