SP terá 15 milhões de doses da vacina CoronaVac até o fim do ano

Uso das doses depende de sucesso nos testes clínicos e aprovação da Anvisa

Por Metro Jornal

O estado de São Paulo terá 15 milhões de doses da vacina CoronaVac – desenvolvida pelo laboratório privado chinês Sinovac Biotech – até o fim do ano. As doses já estão sendo produzidas na Ásia e serão enviadas de forma fracionada a partir de outubro.

O uso da fórmula depende do resultado dos testes clínicos de imunização contra covid-19, ainda em andamento, e da aprovação da Anvisa. A informação foi dividida pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, em entrevista ao canal “GloboNews” nesta quarta-feira (12).

“Em outubro receberemos cinco milhões de doses, em novembro mais cinco milhões e, em dezembro, mais cinco milhões. A perspectiva de uso fica na exclusiva dependência dos resultados do estudo clínico”, afirmou.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Veja também:
Avó da primeira-dama Michelle Bolsonaro morre com covid-19
Equipe econômica de Guedes sofre duas novas baixas

Além das unidades importadas, haverá produção local da CoronaVac partir de outubro. O governo estadual espera que, caso seja afetada a eficácia, vacina esteja disponível no sistema público a partir de janeiro de 2021 – com 60 milhões de doses disponíveis até o fim do primeiro semestre.

Em todo o mundo, seis vacinas estão na fase final de testes do processo de desenvolvimento – entre elas, a CoronaVac. Na Rússia, uma fórmula foi registrada como eficaz contra a covid-19, mas é questionada internacionalmente pela falta de transparência na pesquisa.

Loading...
Revisa el siguiente artículo