Rússia anuncia registro da primeira vacina para covid-19

Fórmula, porém, é questionada pela comunidade científica internacional

Por Metro Jornal

A Rússia registrou, nesta terça-feira (11), a primeira vacina contra a covid-19 – doença causada pelo coronavírus Sars-CoV-2. Em anúncio, o presidente Vladimir Putin afirmou que a fórmula desenvolvida é “eficaz” e possui “imunidade estável”.

A comunidade internacional, porém, ainda questiona a vacina russa pela falta de informações divulgada sobre sua formulação e processo de aprovação. A OMS (Organização Mundial da Saúde), por exemplo, lista a pesquisa na primeira fase para testagem – são necessárias três completas antes da aplicação em massa.

Veja também:
Volta às aulas nos EUA tem quase 100 mil infectados
Gasolina fica R$ 0,08 mais cara em mês de novas regras

A vacina foi desenvolvida por cientistas do Gamaleya (Centro Nacional de Investigação de Epidemiologia e Microbiologia), parte do Ministério da Defesa do país. Nenhum dos estudos ou dados científicos sobre a substância foram disponibilizados à comunidade científica.

Na Rússia, a imunização para a covid-19 com a vacina aprovada será gratuita, a partir de outubro. Os primeiros a receber as doses serão médicos, professores e pessoas que mantêm constante contato com grandes grupos de indivíduos. Três empresas do país farão a produção comercial.

Loading...
Revisa el siguiente artículo