Ex-presidente do McDonald's é denunciado por manter relações sexuais com funcionárias

Por Metro Jornal com Ansa

O antigo chefe-executivo da rede de restaurantes McDonald's, Steve Easterbrook, foi denunciado pela própria empresa nesta segunda-feira (10) por manter relações sexuais com suas funcionárias.

O britânico, que chefiou a rede entre 2015 e 2019, havia sido demitido em novembro do ano passado por ter se relacionado com uma integrante da empresa, violando as políticas da companhia. Seu sucessor é o norte-americano Chris Kempczkinski.

LEIA MAIS:
Indicado por Bolsonaro para missão no Líbano, Michel Temer quer promover paz no país
Pazuello diz que 100 mil mortes ‘não é só um número’ e fala em apoio a isolamento

Em investigações adicionais, foram descobertos mais três casos do ex-CEO com diferentes funcionárias no ano de 2018.

No e-mail corporativo de Easterbrook, foram descobertos vídeos e fotos explícitas de uma funcionária da rede de fast foods, recebidos na conta profissional e então enviados para o e-mail pessoal do então CEO.

O McDonald's exige do empresário US$ 42 milhões no processo, valor que lhe havia sido pago durante sua gestão em benefícios. A empresa também o acusa de ter mentido sobre sua conduta e destruído provas das relações.

Loading...
Revisa el siguiente artículo