Navio está há 15 dias despejando petróleo no mar das Ilhas Maurício

Por Metro Jornal com Ansa

Um desastre ambiental ocorre desde 25 de julho no litoral das Ilhas Maurício, pequeno país ao leste de Madagascar. Um navio cargueiro de origem japonesa encalhou num recife de corais em Pointe d'Esny, no sudeste do território, despejando ao menos mil toneladas de óleo nas águas da região.

A embarcação Wakashio carregava 3,8 mil toneladas de petróleo bruto e mais 200 toneladas de diesel. Até o momento, apenas 500 toneladas de combustível foram recuperadas. O temor é que o cargueiro não aguente os danos da colisão e se parta em dois, acelerando a poluição das águas.

A dona do barco é a japonesa Mitsui OSK Lines, uma das maiores do setor de navegação. No domingo (9), diretores da empresa publicaram um "pedido de desculpas" à população das ilhas pelo desastre ambiental causado.

Já o governo japonês informou que enviará uma equipe de especialistas para as Ilhas Maurício para ajudar o governo no pós-desastre. O grupo, que deve chegar nesta terça-feira (11), é composto por quatro membros da Guarda Costeira Nacional, um do Ministério das Relações Exteriores e um da Agência de Cooperação Internacional do país asiático.

Além de membros do governo, muitos moradores estão atuando na contenção dos danos desde o dia do incidente.

O primeiro-ministro do país, Pravind Jugnauth, declarou estado de emergência porque, segundo ele, não há pessoas nas ilhas especializadas nesse tipo de acidente. O político ainda pediu ajuda internacional para tentar minimizar os danos e remover o navio acidentado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo