Rio inaugura viaduto vegetado para travessia segura de animais

Por Metro Jornal com Agência Brasil

Uma ponte para ligar micos-leões dourados habitantes da Reserva Biológica de Poço das Antas com seus parentes, que habitam a Mata Atlântica no Rio de Janeiro, foi erguida sobre a BR-101 e entregue neste domingo (2).

Trata-se do primeiro viaduto vegetado do estado, que deve ser seguido por um segundo ainda previsto para a mesma rodovia. Nele, foram plantados mudas nativas da Mata Atlântica.

Viaduto vegetado sobre a BR-101, no RJ Divulgação/RPMA

Quando as mudas florescerem e originarem uma vegetação suficientemente alta e contínua, os animais devem iniciar a travessia pelo viaduto. A análise é do pesquisador Carlos Ramon Ruiz, residente do conselho da organização não governamental Associação Mico-Leão-Dourado e professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

Segundo ele, a duplicação da BR-101 isolou completamente a Reserva de Poço das Antas do restante da Mata Atlântica, ameaçando a população de micos-leões existentes na reserva. Sem a conexão entre ambos os espaços, animais da reserva não poderiam se comunicar e se misturar com os outros animais da floresta, ameaçando a sobrevivência da população.

“Se ficarem isolados, será difícil manter essa população viável eternamente. Teríamos que ficar fazendo manejos, tirando e colocando animais [de outras localidades] dentro da reserva”, explica Ruiz.

O mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia) é uma espécie endêmica da bacia do Rio São João, no interior do estado do Rio de Janeiro, e, ameaçado de extinção, se tornou um símbolo da luta pela preservação da Mata Atlântica.

Loading...
Revisa el siguiente artículo