Seis em cada 10 moradores de SP são contra retomada de aulas

Por Metro Jornal

Seis em cada 10 paulistanos são contra a retomada das aulas presenciais nas escolas em meio à pandemia do novo coronavírus.

A rejeição por parte da maioria da população foi constatada em pesquisa de comportamento relacionado à pandemia realizada pela Rede Nossa São Paulo e pelo Ibope Inteligência e que teve a sua terceira edição divulgada ontem.

Coordenador da rede, Jorge Abrahão afirmou que o medo do novo coronavírus é o principal argumento dos 63% dos entrevistados que afirmaram ser contra a retomada. Outros 26% querem o retorno e 11% se disseram indiferentes.

“É o receio mesmo em relação ao contágio. Ninguém tem segurança em relação aos caminhos que estamos tomando”, afirmou em entrevista à BandNews FM.

Abrahão citou outros dois dados da pesquisa que reforçam o temor: 42% disseram que continuam a fazer o distanciamento porque não confiam nos dados que embasam a reabertura da economia e 68% disseram que, mesmo com a flexibilização da quarentena, só saem de casa para tarefas essenciais.

O retorno das aulas presenciais está previsto inicialmente pelo governo para 8 de setembro. Uma das condições é de que todas as regiões do estado estejam na fase 3-amarela, o que ainda não ocorre.

Os novos planos do governo para o calendário escolar serão anunciados hoje pelo secretário da Educação, Rossieli Soares.

Nas redes sócias, têm circulado manifestações de pais contrários à retomada e que dizem que as aulas só devem voltar quando houver uma vacina contra a covid-19.

Os professores de rede pública também são contra a reabertura e alegam que as escolas não têm recursos humanos nem materiais para garantir a segurança sanitária de todos.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo