Backer sabia dos vazamentos que causaram contaminação de lotes, mostram documentos

Por Metro Jornal com Band News FM

Mais de mil fichas de controle de produção foram apreendidas na sede da cervejaria Backer, na região oeste de Belo Horizonte, nesta terça-feira (3).

Segundo a promotora de Justiça Vanessa Fusco, os documentos apontam supostos indícios de que executivos da empresa já sabiam dos vazamentos que estavam ocorrendo na produção de cervejas desde janeiro de 2019.

LEIA MAIS:
STF retira delação premiada de Palocci de processo contra Lula
Explosão no Líbano: governo confirma 135 mortos e 5 mil feridos em Beirute

A investigação foi conduzida em operação conjunta entre o Ministério Público de Minas e a Polícia Civil.

Um inquérito policial encerrado há dois meses resultou no indiciamento de 11 funcionários da Backer, incluindo dirigentes da empresa, pela intoxicação de 29 pessoas que ingeriram produtos contaminados da cervejaria.

Entre as vítimas, dez acabaram falecendo após consumir a bebida alcóolica.

Loading...
Revisa el siguiente artículo