Militares brasileiros em missão no Líbano não foram atingidos pela explosão, diz Marinha

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Uma explosão na região portuária de Beirute, capital do Líbano, nesta terça-feira (4), preocupou a Marinha do Brasil. Um grupo de militares brasileiros está em missão no local, compondo a Força Tarefa Marítima (FTM), monitorando potenciais conflitos entre o território libanês e Israel.

De acordo com a Marinha, que divulgou nota logo após o incidente, "todos os militares componentes da Força Tarefa Marítima (UNIFIL) da MB estão bem e não há feridos [no grupo]".

LEIA MAIS:
Covid-19: América Latina ultrapassa marca de 5 milhões de casos
Governo estuda estender auxílio emergencial até o fim de 2020

Os brasileiros trabalham como parte da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL) na fronteira israelense, além de apoiar ações do governo libanês no sul do país.

O Ministério da Saúde local informou que centenas de pessoas ficaram feridas após a explosão. Nas redes sociais, moradores relatam que janelas de edifícios e de casas estilhaçaram.

"A Fragata Independência encontra-se operando no mar, normalmente. O navio estava distante do local onde ocorreu a explosão. Outras informações serão passadas tempestivamente", afirma outro trecho da nota da Marinha.

Segundo a agência de notícias estatal, a fonte da explosão foi um incêndio em um armazém de fogos de artifício perto do porto, mas as causas não foram esclarecidas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo