ONG oferece curso de programação para mulheres entrarem no mercado digital

Por Metro Jornal

A Laboratoria, ONG de preparação de mulheres para o mercado digital, oferece um curso de programação para desenvolvedoras front-end. O objetivo é ajudar essas profissionais que precisam de recolocação no mercado de trabalho ou estão em busca de emprego.

As inscrições tiveram início em junho e terminam no dia 9 de agosto. Os perfis serão avaliados e parte das candidatas passarão por entrevista antes da formação da turma, que começa as atividades remotamente em outubro. Não é necessário conhecimento prévio na área.

São seis meses de aulas, que podem retomar o modelo presencial, em São Paulo, caso haja melhora significativa na pandemia de covid-19 no município. As mulheres selecionadas vão desenvolver habilidades técnicas, socioemocionais e profissionais.

Durante o curso, nada é cobrado. A Laboratoria, porém, requer o pagamento de 12% do salário das profissionais por até dois anos, caso elas passem a atuar na área. Entre os requisitos para a participação estão ter 18 anos; ter ensino médio em escola pública ou privada com bolsa integral; não estar cursando ensino superior; disponibilidade para aulas presenciais e remotas; e, claro, identificar-se como mulher.

A ONG afirma que, em cinco anos, já formou quase 1,4 mil alunas – 88% delas foram contratadas em empresas na área de tecnologia. Mais detalhes do programa estão disponíveis no site oficial.

Loading...
Revisa el siguiente artículo