Médicos intensivistas do HCor já fizeram 2 mil atendimentos a distância

Por Guilherme Oliveira - Rádio Bandeirantes

Médicos intensivistas do HCor (Hospital do Coração) já realizaram cerca de 2 mil atendimentos por videoconferência em pacientes com covid-19 internados em instituições públicas do país. A Tele UTI, do renomado hospital de São Paulo, é financiada com recursos do Proadi-SUS (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde).

Segundo André Franz, coordenador do projeto, os profissionais ficam de plantão os sete dias da semana para auxiliar no tratamento das pessoas infectadas. "Para toda e qualquer demanda criada que necessite de consultoria, nós temos os especialistas a disposição. Principalmente para acompanhamento horizontal, de seguimento diário com os pacientes, com a equipe nos hospitais do SUS em contato com o médico intensivista do HCor."

Veja também:
Deputados de SP aprovam diretrizes orçamentárias de 2021 com maior flexibilidade
Alckmin se torna réu por caixa dois, corrupção e lavagem de dinheiro

Além disso, são enviados semanalmente ao Ministério da Saúde registros sobre os pacientes, os tratamentos realizados e as condições de ventilação mecânica. Por enquanto, participam da ação 203 hospitais públicos e 56 UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). A equipe é formada por 12 profissionais, número que pode aumentar conforme a demanda.

O trabalho está sendo tão efetivo que o HCor decidiu dar continuidade à Tele UTI mesmo após a pandemia. O motivo, de acordo com Franz, é que muitas instituições públicas não conseguem manter diariamente um médico intensivista. "Essa é uma das ferramentas que conseguimos levar, esse intensivista diário que hoje sabemos que tem um impacto nos resultados. A Tele UTI não tem restrição a nenhum tipo de paciente, basta que ele esteja internado em terapia intensiva."

Loading...
Revisa el siguiente artículo