Secretário de Transportes admite atraso em pagamentos no Metrô de São Paulo

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

Em entrevista à Rádio Bandeirantes nesta terça-feira (28), o secretário de Transportes Metropolitanos do Governo do Estado de São Paulo admitiu atraso no pagamento de fornecedores do Metrô.

A secretaria nega, entretanto, possibilidade de reajuste de tarifa para equilibrar o caixa.

LEIA MAIS:
Vacina alemã da Pfizer inicia fase final de desenvolvimento; Brasil participará de testes
SP já avalia possibilidade de permitir acesso aos parques nos finais de semana, diz Covas

O Sindicato dos Metroviários da Companhia do Metropolitano de São Paulo marcaram greve para esta terça-feira, porém a ação foi suspensa ainda pela madrugada. As estações tiveram horário de abertura atrasado, operando só a partir das 6h da manhã.

Alexandre Baldy reconheceu a dificuldade de pagamento dos metroviários, atribuindo-a à redução de receita em meio à pandemia. O secretário afirmou que os pagamentos foram feitos em dia até julho, porém começaram a atrasar.

Segundo Baldy, a causa é a queda do número de usuários e de receitas com o aluguel de espaços comerciais nas estações, por exemplo. Pela mesma razão, o Metrô decidiu reduzir o salário de funcionários abruptamente na última semana, provocando insatisfação.

Loading...
Revisa el siguiente artículo