Ministério da Saúde gastou 30% do orçamento para combate à covid-19

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Auditoria técnica do Tribunal de Contas da União (TCU) revelou, nesta quarta-feira (22), que o Ministério da Saúde pagou cerca de 30% do total prometido para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

No início do ano, a pasta prometeu reservar R$ 38,97 bilhões de seu orçamento para o combate à covid-19; apenas R$ 11,48 bilhões foram entregues até 25 de junho.

LEIA MAIS:
SP: Câmeras na farda serão ligadas e desligadas quando PM achar necessário
Brasil tem recorde diário de novos casos de covid-19; foram quase 68 mil

Além do financiamento, o TCU questionou o esvaziamento dos comitês e gabinetes de crise do Ministério da Saúde. No texto, a equipe aponta que tal processo, junto à troca de dois chefes do ministério durante a pandemia e a alteração de grande parte da equipe técnica "constituiu uma fragilidade na governança".

Ainda, a equipe técnica do TCU afirma não ter conseguido identificar a estratégia adotada pelo Ministério para compra, logística e distribuição de insumos. O relatório classifica a resposta da Saúde aos questionamentos do tribunal insuficientes.

Também nesta quarta, o TCU ordenou que a pasta explique, em até 15 dias, a "lógica de financiamento" que rege a estratégia de gastos contra a pandemia, além de mostrar documentos sobre os planos de logística e distribuição dos recursos.

Em resposta, o Ministério da Saúde afirma já ter respondido ao TCU, e diz "entender que faz parte do processo todo e qualquer questionamento". A pasta conclui, em nota, que "a transparência das ações e informações é fundamental para a administração pública em qualquer situação".

Loading...
Revisa el siguiente artículo