Voluntárias descrevem animação ao receber dose experimental de vacina em SP

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Nesta terça-feira (21), os testes da vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac começaram oficialmente, com os primeiros voluntários já recebendo doses experimentais da substância.

Na primeira fase dos testes, 890 voluntários do Hospital das Clínicas receberão a dose inicial da chamada CoronaVac, aplicada pelo Instituto Butantan, que coordena a parceria.

LEIA MAIS:
Anvisa autoriza testes no Brasil para vacina alemã contra coronavírus
Testes da vacina chinesa contra covid-19 começam em São Paulo

A médica Stefania Teixeira Porto, de 27 anos, foi a primeira a receber a vacina. Em entrevista ao Estadão, ela, que tomou a primeira dose ainda na manhã desta terça, revela animação em participar dos testes.

"Estou contente de participar dessa experiência. É um momento único e histórico. Foi isso que me fez participar desse projeto e fazer parte desse momento", afirmou a médica. "A gente passou por meses tão difíceis. É uma injeção de ânimo poder participar disso e contar para as pessoas no futuro que eu fiz parte disso".

À Rádio Bandeirantes, a assistente social Cibele Lopez expressou sentimento parecido ao receber sua dose da substância.

"Eu fico muito feliz em ter sido uma das 9 mil voluntárias a testar essa vacina, e fazer parte da concretização dessa vacina esperada pelas pessoas do mundo todo, é um sentimento indescritível", disse ao programa Bora Brasil.

Cibele atua na linha de frente do combate ao coronavírus em São Caetano do Sul. Na região, os testes da vacina serão ministrados pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Loading...
Revisa el siguiente artículo