Bancos poderão rever movimentações feitas por idosos para evitar golpes

Informação foi adiantada pela ministra Damares Alves em entrevista a José Luiz Datena

Por Rádio Bandeirantes

Os bancos poderão rever movimentações financeiras feitas na conta de idosos durante a pandemia. A informação foi adiantada em entrevista a José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes, pela ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

A titular da pasta disse que as medidas serão anunciadas em breve: "Serão medidas muito rígidas com relação à movimentação de contas bancárias e aplicações de idosos. Vamos prever a revisão de coisas que aconteceram antes da resolução”, afirmou.

Veja também:
Moradores atingidos por rompimento da barragem do Fundão serão indenizados
Dólar fecha na menor cotação em quase um mês nesta terça

Nos últimos meses, os golpes contra idosos aumentaram e a situação se tornou crítica nesse período de pandemia. O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) editou uma portaria com medidas preventivas para tentar evitar a chamada “violência patrimonial ou financeira”.

Segundo Damares Alves, os cartórios precisam investigar se os idosos autorizaram transferências de imóveis e a liberação de procurações, por exemplo. “O cartório precisa estar atento à vontade do idoso. Uma atenção especial à transferência de imóveis. Neste momento, que as transferências de imóveis não sejam por meio de procuração, mas com a manifesta vontade presencial do idoso. Se o idoso não puder ir, que o cartório vá na casa”.

O dispositivo do CNJ já está em vigor e terá validade até 31 de dezembro, podendo ser revisto ou prorrogado.

Loading...
Revisa el siguiente artículo