São Paulo deve ganhar mais de 170 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas

Por Guilherme Oliveira - Rádio Bandeirantes

A cidade de São Paulo deverá ganhar mais de 170 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas até o fim deste ano. Os novos espaços exclusivos para bicicletas se somarão aos 510 quilômetros já instalados em ruas e avenidas da capital.

O investimento faz parte de um novo acordo firmado entre a gestão municipal e o aplicativo de transportes Uber, que assumiu a operação do sistema. “Fui acompanhar a obra na avenida Jacu Pêssego e assim que ficar pronta vai ser a maior da cidade. É um investimento para que a gente possa ter mais pessoas utilizando esse modal com a devida segurança que é necessária para que muitas pessoas possam utilizar”, disse o prefeito Bruno Covas (PSDB).

Veja também:
Mais seis parques estaduais reabrem nesta segunda em São Paulo
Testes de vacina chinesa no Brasil com 9 mil voluntários começam nesta segunda

Neste domingo (19), as ciclofaixas de lazer foram reativadas na capital paulista. São nove trechos que funcionam aos domingos e feriados, das 7h às 16h. As atividades estavam suspensas há 11 meses devido ao término do contrato com o antigo patrocinador e a pandemia da covid-19.

De acordo com Covas, o novo vínculo com a Uber deve se estender até o meio do ano de 2021. "Um investimento de quase R$ 12 milhões para que as ciclofaixas possam funcionar pelos próximos doze meses na cidade."

Mesmo com a flexibilização, uma série de medidas deverão ser tomadas para evitar o contágio da doença causada pelo coronavírus Sars-CoV-2. Na lista está o uso obrigatório de máscaras durante o exercício, não compartilhar garrafas d"água ou alimentos e manter a distância segura entre os ciclistas. Além de operar, o novo patrocinador deverá fazer a manutenção das ciclofaixas na cidade.

Loading...
Revisa el siguiente artículo