10 milhões de crianças e adolescentes podem largar os estudos durante a pandemia

Por Metro Jornal com Band News TV

Segundo relatório da organização britânica não-governamental Save The Children, quase dez milhões de crianças e adolescentes podem não voltar mais para a escola após a interrupção das aulas por conta da pandemia do novo coronavírus.

O número de estudantes fora das salas de aula chegou a 1,6 bilhões durante a crise sanitária, o que representa 90% de todos os alunos do planeta. Pela primeira vez na história moderna, uma geração inteira está com os estudos comprometidos.

Por mais que alguns países estejam retomando as aulas, existem muitas restrições e riscos de saúde. Alguns pais brasileiros já deixaram claro que, mesmo caso seja determinada a volta às aulas nas próximas semanas, não pretendem mandar seus filhos para a escola enquanto a pandemia não estiver sob controle.

Regiões pobres

A saída, em muitos lugares, está sendo as aulas à distância. Mas essa é uma realidade distante para regiões pobres, onde não há computadores e internet, de modo que aumenta o abismo entre alunos pobres e ricos.

Mesmo quem tem acesso às tecnologias reclama que o aprendizado, neste formato, é mais difícil, pois exige muita disciplina.

O relatório afirma ainda que com a crise financeira, muitos investimentos em educação serão cortados. Essa ação pode resultar no fim da escola para milhões de crianças ao redor do mundo.

Vale - Branded content - julho/2020
Loading...
Revisa el siguiente artículo