Vaticano lança diretrizes mais rígidas para combater pedofilia na Igreja

Por Metro Jornal com Ansa

Um dos mais importantes departamentos do Vaticano publicou, nesta quinta-feira (16), novas diretrizes para orientar o combate à pedofilia dentro da Igreja Católica.

O dicastério Congregação para a Doutrina da Fé afirma, no documento, que a disseminação deste tipo de conduta entre membros do clero é "um grave delito que constitui, para toda a Igreja, uma ferida profunda e dolorosa que exige ser curada".

LEIA MAIS:
Dados de vacina feita pela Oxford serão divulgados até segunda
Decreto proíbe queima controlada na Amazônia e no Pantanal por 120 dias

O documento trata como pedofilia não apenas os casos de violência física, mas também propostas sexuais a menores de idade por meio de mensagens eletrônicas, mesmo que nunca concretizadas.

A orientação determina que tais crimes não sejam punidos simplesmente pela transferência do padre que os cometeu, prática comum na história da Igreja Católica e que, segundo o próprio Vaticano, "criou casos-monstros com pedófilos que repetiam as ações em diversas dioceses".

Entre as principais mudanças de diretriz no combate à pedofilia está "não descartar, a priori, a notícia de delito proveniente de fontes cuja credibilidade pode parecer, em uma primeira impressão, dúbia". Ou seja: denúncias ou suspeitas anônimas não deverão mais ser ignoradas.

Ainda, estas acusações devem ser informadas pela Igreja às autoridades civis, caso isto seja "previsto pelas normativas locais". Caso o corpo clérico não tenha uma estabelecido uma obrigação normativa para a denúncia, o Vaticano pede que as autoridades eclesiásticas as repassem às autoridades civis caso as julguem "indispensável para tutelar a pessoa ofendida ou outros menores de idade".

A Congregação para a Doutrina da Fé manteve a inviolabilidade do segredo da confissão mesmo na revelação de crimes de pedofilia, mas pede que o confessor convença o penitente a admitir sua culpa de outra forma, "a fim de colocar quem é de dever em condições de agir".

Vale - Branded content - julho/2020
Loading...
Revisa el siguiente artículo