PSL expulsa deputados Gil Diniz e Douglas Garcia

Por Metro Jornal

O PSL expulsou, nesta quarta-feira (15), os deputados estaduais Douglas Garcia (SP) e Gil Diniz (SP). Os dois são investigados no inquérito das fake news por suposta divulgação de notícias falsas, ataques a instituições democráticas e aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Em nota, o presidente do diretório estadual do partido, o deputado federal Junior Bozella, afirmou que os parlamentares afrontam o estatuto do PSL, "especialmente no que se refere ao seu artigo 7º do Código de Ética, que veda atividades políticas contrárias ao regime democrático, caracterizadas pela conduta dos dois deputados em manifestações que atentam contra o STF e seus ministros".

Veja também:
‘Salário-esposa’ de servidores da capital paulista pode ser extinto
Pedido para suspender processo de impeachment de Witzel é negado

Vale - Branded content - julho/2020

Nas redes sociais, Gil Diniz disse que "é uma honra" ser expulso pelo deputado e afirmou que ele e Garcia estão sendo perseguidos no PSL por defender o Presidente Jair Bolsonaro.

"Ele mente quando diz que participei de atos anti-democráticos, assim como mentiu quando disse que fui suspenso por cometer Fake News", escreveu. "Não sou favorável a intervenção militar, coisa que jamais defendi, porém, reafirmo que sinto vergonha dos Ministros do STF!"

Já Douglas Garcia afirmou que a expulsão se trata de "perseguição política".

 

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo