São Paulo inicia campanha de vacinação contra o sarampo

Objetivo é atualizar carteira de vacinação

Por Metro Jornal

O estado de São Paulo recebe, a partir desta quarta-feira (15), uma nova campanha de vacinação contra o sarampo. O público-alvo da ação são crianças e jovens de 1 a 29 anos, mas pessoas de outras faixas etárias com a carteira desatualizada também podem comparecer aos postos de saúde.

O objetivo é aplicar as duas doses previstas pelo calendário nacional de imunização. O documento federal prevê uma dose da vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) aos 12 meses e, aos 15 meses, uma dose da tetraviral (que também protege contra varicela).

Veja também:
Congresso aprova indenização aos profissionais de saúde
Governo libera recontratação de demitidos antes de 90 dias

Vale - Branded content - julho/2020

Bebês entre seis meses e um ano podem tomar uma “dose zero” preventiva, que não entra no calendário oficial. Já menores de seis anos, gestantes e pessoas imunodeprimidas tem contraindicação para a vacina. Para pessoas acima dos 61 anos, que potencialmente tiveram contato com o vírus, não há indicação para a nova imunização.

Desde 1997, o estado não registrava óbitos por sarampo. No ano passado, São Paulo registrou um surto com 17 mil casos e 14 mortes. Em 2020, já foram 711 casos e um óbito. A campanha de vacinação vai até o dia 31 de agosto.

A recomendação do Ministério da Saúde é que, caso a pessoa tenha perdido a carteira de vacinação e não saiba quantas doses da vacina tomou, a imunização irá depender de sua idade: duas doses, entre 1 a 29 anos, e uma dose, entre 30 e 59 anos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo