Réveillon e Carnaval só serão possíveis com vacina para covid-19, diz Doria

Por Metro Jornal

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), descartou a organização de eventos comemorativos tradicionais, como o Réveillon e o Carnaval, enquanto uma vacina para a covid-19 não estiver disponível. “Apenas com a vacina pronta, aplicada e a imunização feita que podemos ter celebrações que fazem parte do calendário do país. Nesse momento, não”, afirmou.

Em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, no início da tarde desta quarta-feira (15), o líder do executivo estadual ressaltou que o estado segue em quarentena para conter o avanço da pandemia. “Não é hora de celebrações, encontros, festas, atividades de aglomeração de nenhuma espécie. O Brasil está prestes a alcançar 2 milhões de casos confirmados. É a maior tragédia da história desse país, não há nada a comemorar.”

Veja também:
Bicicletários da CPTM voltam a funcionar nesta quarta
Com pandemia, capital paulista já teve prejuízo de R$ 9 bi de arrecadação

No Brasil, duas possíveis vacinas estão sendo testadas em voluntários do sistema de saúde. A primeira, desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e trabalhada pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo); e a segunda, produzida por um laboratório chinês privado e com testes conduzidos pelo Instituto Butantan.

No estado de São Paulo, são 18.640 mortos pela doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Já os casos confirmados chegaram a 393.176. Os dados compilam registros feitos pelo estado até as 10h30 desta quarta.

Loading...
Revisa el siguiente artículo