'Lockdown' é decretado em 18 municípios de Santa Catarina

Por Estadão Conteúdo

Após a prefeitura de Tubarão, no sul de Santa Catarina, decretar lockdown para conter o avanço do novo coronavírus, prefeitos de 17 cidades da região assinaram uma resolução se comprometendo a replicar a medida nas demais cidades. O fechamento total tem duração prevista para nove dias e todas as atividades não essenciais serão suspensas.

O lockdown passa a valer a partir desta quinta (16) nos 18 municípios da região da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel), que inclui Tubarão, Laguna, Braço do Norte, um dos primeiros focos da doença no estado, Imbituba e cidades vizinhas.

"Foi uma medida inevitável diante da falta de leitos nos hospitais. Nós acreditamos que essa decisão pode ser inclusive replicada para outras regiões, como no Meio Oeste, Vale do Itajaí e na região de Blumenau", afirmou Orildo Severgnini, presidente da Federação Catarinense dos Municípios.

Severgnini lembrou que, além dos esforços para abertura de novos leitos, o estado ainda sofre com a falta de insumos para intubação de pacientes e criticou o governo do Estado. "O governo adotou a regionalização e se comprometeu com a infraestrutura, mas no meio do caminho abandonou as administrações locais", declarou.

O avanço da doença em Santa Catarina se intensificou no último mês, após a flexibilização das regras de isolamento. O estado foi um dos primeiros a adotar medidas mais rígidas, e ainda em 17 de março determinou que só serviços essenciais poderiam funcionar. Mas ainda em abril, quando tinha menos de mil casos confirmados e 52 mortes, o afrouxamento iniciou com a reabertura do comércio e de shoppings centers.

Em 1º de junho, o governador Carlos Moisés (PSL) emitiu decreto autorizando municípios a adotarem eles próprios as regras para flexibilização do isolamento. Em 8 de junho, o transporte coletivo voltou a circular nas principais cidades catarinenses. Nesta data, o número de infectados já passava de 13 mil e 228 mortes.

Atualmente, Santa Catarina tem 46 mil casos confirmados e 534 mortes. O número de internações em UTIs não para de aumentar, e diversas unidades de atendimento têm comunicado que chegaram ao limite da capacidade de atendimento.

Vale - Branded content - julho/2020
Loading...
Revisa el siguiente artículo