Com restrições, Câmara Municipal de São Paulo reabre ao público nesta quarta

Por Estadão Conteúdo

Após mais de três meses em que o acesso do público externo à Câmara Municipal de São Paulo ficou suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus, o presidente da Câmara, Eduardo Tuma (PSDB), assinou o ato que determina regras de reabertura do Legislativo paulistano a visitantes.

A informação foi divulgada pela assessoria da Casa. A partir desta quarta-feira (15), será permitido o acesso a reuniões ligadas à atividade legislativa das comissões permanentes ou do plenário, com um limite máximo de 20% de ocupação dos auditórios.

A primeira fase de retomada da Câmara teve início em junho, quando as sessões ordinárias, que vinham acontecendo apenas virtualmente, passaram a ocorrer de forma mista, em que os vereadores podem escolher se querem participar de forma presencial ou remota. Segundo a assessoria da Casa, no entanto, a maior parte dos parlamentares ainda opta por atender às atividades legislativas virtualmente.

Veja também:
São Paulo inicia campanha de vacinação contra o sarampo
Congresso aprova indenização aos profissionais de saúde

Vale - Branded content - julho/2020

A partir desta quarta, com a reabertura ao público, os vereadores também poderão receber visitantes em seus gabinetes, desde que a reunião seja previamente agendada e respeite o limite de presença de quatro pessoas.

Esta etapa de reabertura ao público deverá ainda seguir uma série de protocolos, incluindo medição de temperatura, distanciamento em filas e elevadores, barreiras de proteção nos balcões de atendimento, disponibilização de álcool em gel e uso obrigatório de máscaras. Os assentos dos auditórios e das mesas de reunião também serão sinalizados para garantir a distância de um metro e meio entre os presentes.

Os eventos coletivos não legislativos permanecem suspensos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo