Auxílio emergencial compõe 93% da renda de famílias mais pobres

Por Metro Jornal com Agência Brasil

Relatório divulgado nesta quarta-feira (8) pelo Ministério da Economia mostra que, nos domicílios brasileiros mais pobres, o auxílio emergencial é responsável por 93% da renda total.

As informações, compiladas da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD – Covid-19) e lançadas pela Secretaria de Política Econômica, indicam que cerca de 23 milhões de domicílios tiveram sua renda elevada, conseguindo superar os limites de pobreza e extrema pobreza graças ao auxílio.

Segundo a análise, a medida é fortemente concentrada nos 30% mais pobres da população brasileira, apesar de denúncias apuradas pela Controladoria-Geral da União (CGU) de que pessoas que não teriam direito ao auxílio estão recebendo o benefício.

A nota ainda afirma que o auxílio conseguiu atender seus objetivos ao focar nos trabalhadores informais, nos indivíduos fora da força de trabalho, e nas faixas de menor renda.

Vale - Branded content - julho/2020
Loading...
Revisa el siguiente artículo