Entregadores de app se reúnem com Rodrigo Maia para apresentar demandas

Por Metro Jornal

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), recebeu nesta quarta-feira (8) representantes da categoria dos entregadores de aplicativos como iFood, Rappi, Loggi e Uber Eats. A demanda é por uma legislação específica para a categoria, que concilie melhores condições de trabalho para os entregadores com a permanência dos aplicativos no Brasil.

O encontro foi proporcionado por deputados do PSOL. Segundo a líder do partido, deputada Fernanda Melchiona, Maia teria se comprometido a criar um grupo de trabalho para integrar os mais de 20 projetos de lei relacionados à categoria que tramitam na Câmara num projeto, carregando as reivindicações da categoria.

LEIA MAIS:
Varejo vendeu 13,9% mais em maio, diz IBGE
Procon vai multar Enel por dificultar parcelamento e revisão de contas de luz

Na última quarta-feira (1), os entregadores realizaram sua primeira paralisação nacional, pedindo que clientes de aplicativos de delivery não fizessem pedidos durante um dia. Os trabalhadores também se reuniram em capitais pelo país, com manifestações no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

Os entregadores se queixam de rotinas abusivas de trabalho, chegando a atuar mais de 14 horas por dia sem conseguir arrecadar nem mesmo um salário mínimo. Durante a pandemia, a demanda por este tipo de trabalho aumentou, com entrega sendo considerada um serviço essencial. No entanto, a renda e as condições de trabalho parecem não ter melhorado; trabalhadores também denunciam maior exposição à contaminação.

A categoria pede mais segurança no trabalho, com a criação de seguro e que as plataformas ofereçam gratuitamente equipamentos de segurança individual. Entre as demandas, também estão o aumento da taxa mínima das entregas, a fixação de tabela de preço do frete de entregas e fim dos bloqueios e desligamentos sem justificativa pelas plataformas.

Vale - Branded content - julho/2020
Loading...
Revisa el siguiente artículo