Santos Cruz processa Olavo de Carvalho e militantes bolsonaristas por ofensas

Por Metro Jornal

O general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz está processando o escritor Olavo de Carvalho e dois militantes bolsonaristas por danos morais. O militar foi ministro da Secretaria de Governo da Presidência no início do governo Bolsonaro. Acabou demitido em junho de 2019 por pressão do setor ideológico da atual gestão, em que Carvalho é visto como guru.

Os processos, abertos no TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios) entre maio e junho, pedem indenização de R$ 140 mil. Se vencer, o dinheiro será destinado à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, entidade da capital federal.

Veja também:
Polícia Civil vai ouvir 31 PMs que participaram de ação em baile funk de Paraisópolis
MPF pede afastamento de Salles por ‘desestruturação dolosa’ do meio ambiente

Segundo a petição, Olavo de Carvalho, usou termos como “bandidinho”, “gente sem caráter” e “bosta engomada” ao se referir a Santos Cruz. Os outros dois processados são Maria Teresa Zappi e Manoel Magalhães dos Santos Gontijo.

Ambos postaram imagens editadas do general da reserva, em contexto sexual, ao lado de George Soros – bilionário investidor húngaro-estadunidense. Nas mensagens, vieram ataques ao militar e a seus familiares. Os três réus ainda não se manifestaram nos processos.

Santos Cruz - processos Olavo de Carvalho Processos abertos por Santos Cruz no TJDFT / Reprodução
Loading...
Revisa el siguiente artículo