Primeira paciente internada no Hospital de Campanha de Heliópolis tem alta após 40 dias

Unidade registra mais mortes do que os outros hospitais de campanha juntos

Por Lucas Herrero - Rádio Bandeirantes

O Hospital de Campanha de Heliópolis registra a alta da primeira paciente que foi internada no local. Dona Laura, de 82 anos, deu entrada em 21 de maio, um dia depois da inauguração. Desde então, foram 40 dias de tratamento, sendo 16 na UTI com 10 de entubamento.

Na terça-feira (30), a moradora do Grajaú, também na zona sul de São Paulo, foi liberada e muito aplaudida pelos funcionários. O final feliz, no entanto, contrasta com os números gerais da unidade.

Veja também:
Homem que ameaçou Doria de morte e tentou extorquir a primeira-dama vira réu
‘Ciclone bomba’ deixa sete mortos e estragos em várias cidades do Sul

A unidade de Heliópolis, de responsabilidade do governo estadual, tem mais mortes do que a soma de todos os outros hospitais de campanha da capital. São 42 óbitos, enquanto Anhembi, Ibirapuera e Pacaembu, já desativado, totalizam 40.

O hospital atribui o número à estrutura de terapia intensiva que existe no local para atender casos graves. "Nosso hospital de campanha interna pacientes de uma gravidade maior. O Ibirapuera, por exemplo, recebe pacientes de baixa e média complexidade. Como não tem unidade de terapia intensiva, qualquer piora clínica que o paciente apresente, ele vai para os leitos de estabilização e imediatamente é transferido para um hospital. Se ele for a óbito, não vai ser computado como óbito do hospital de campanha", disse o diretor da unidade, Paulo Quintaes.

O diretor afirma que todos os 42 mortos tinham comorbidades e admite que o hospital de Heliópolis continuar sendo muito exigido por causa do avanço do coronavírus nas periferias. No momento, são 109 pacientes internados, sendo 22 das 24 vagas de UTI preenchidas – mais 10 serão entregues na semana que vem. Até o momento, 370 pessoas tiveram alta no local.


CORREÇÃO: Por falha de adaptação pelo Publimetro, informamos no título que o Hospital de Campanha de Heliópolis teve sua primeira alta nesta terça (30). A informação está errada. O noticiado pelo repórter da Rádio Bandeirantes é que a primeira pessoa internada na unidade teve alta médica. A reportagem foi corrigida.

Loading...
Revisa el siguiente artículo