49% dos beneficiários do auxílio emergencial reprovam gestão Bolsonaro, diz Datafolha

Por Metro Jornal

Pesquisa realizada pelo instituto Datafolha entre 23 e 24 de julho indica que, mesmo entre os recipientes do auxílio emergencial, a reprovação do governo de Jair Bolsonaro durante a epidemia do novo coronavírus supera os 40%. O levantamento ouviu 2.016 pessoas no total.

Com margem de erro de dois pontos percentuais, os dados divulgados nesta terça-feira (30) apontam que, entre aqueles que solicitaram e receberam o benefício, 49% consideram a performance de Bolsonaro durante a crise ruim ou péssima, e 26% bom ou ótima. Ainda, outros 24% analisam o trabalho do presidente como regular, e 1% diz não saber.

LEIA MAIS:
Candidato democrata à presidência dos EUA não fará comício para evitar contágios
São Paulo chega a 15 mil mortos por covid-19; veja balanço de quarta

Ainda, destes que receberam o auxílio, 61% afirma que o presidente Jair Bolsonaro atrapalha mais do que ajuda com a gestão da crise. A mesma avaliação foi obtida entre os que não pediram ou não receberam o dinheiro.

Os números não são tão diferentes entre os brasileiros que pediram, mas não receberam o auxílio. Dentre estes entrevistados, 46% avaliam a gestão atual como ruim ou péssima, 24% como regular, e 30% como boa ou ótima.

Entretanto, entre aqueles que não fizeram a solicitação do auxílio emergencial, a avaliação do governo federal é ainda pior: 51% consideram o desempenho do governo frente à pandemia como ruim ou péssimo, contra 27% que avaliam-no como bom ou ótimo.

Loading...
Revisa el siguiente artículo