Brasil e EUA estão fora da lista de países com entrada permitida na União Europeia

Por Publimetro com Ansa

A União Europeia divulgou, nesta terça-feira (30), uma lista de quinze países cujos habitantes poderão visitar membros do bloco após a reabertura, prevista para acontecer ainda nesta quarta, 1º de julho.

Ficaram de fora desta seleção Estados como Brasil, Rússia, Índia e Estados Unidos, os quatro países com maior número de casos do novo coronavírus.

LEIA MAIS:
São Paulo tem 395 novos óbitos por covid-19; veja balanço de terça
Entregadores de aplicativos prometem greve geral nesta quarta

Um dos principais critérios de seleção de turistas que poderão entrar na UE é a situação epidemiológica do local de origem, incluindo a tendência de aumento ou redução de casos, resposta das autoridades locais à crise de saúde, número de testes e o avanço das medidas de contenção do vírus.

A lista será reavaliada a cada duas semanas, podendo incluir ou excluir países de acordo com a evolução das pandemias em cada território. Aqueles que estiverem de fora dos países permitidos pela União Europeia não poderão ser aceitos por decisões individuais de Estados-membros do bloco, porém cabe a cada um deles decidir sobre a eliminação das restrições de viagem aos países aceitos.

A decisão de incluir na lista países que melhorem sua situação epidemiológica terá de ser coordenada. Além disso, é preciso que a permissão seja recíproca, ou seja; países com entrada permitida na União Europeia deverão aceitar a visita de habitantes do bloco em seus territórios.

A relação divulgada nesta terça inclui Argélia, Austrália, Canadá, China, Coreia do Sul, Geórgia, Japão, Marrocos, Montenegro, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Tailândia, Tunísia e Uruguai. Já os habitantes de Andorra, Mônaco, San Marino e Vaticano, que não fazem parte da UE, serão tratados como residentes do bloco e terão trânsito livre.

Loading...
Revisa el siguiente artículo