Em 5 meses, Brasil fecha 1,14 mi postos de trabalho

Por Publimetro

De janeiro a maio deste ano, 1.144.118 postos de trabalho com carteira assinada foram fechados no Brasil – média de 7.527 por dia. Os números são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. É o pior desempenho da série histórica, disponibilizada desde 2010. De acordo com o Caged, 331.901 postos de trabalho foram fechados somente em maio. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

O resultado negativo na criação de empregos formais em maio é explicado por uma queda de 48% nas admissões do mês e recuo de 21% nos desligamentos, na comparação com maio de 2019.

O Caged informou que, em relação a abril, as admissões subiram 14% e os desligamentos recuaram 32%. “O maior problema no momento é a redução de admissões, não os desligamentos. Começamos a ver reação nas contratações em maio”, afirmou o secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco.

Quatro dos cinco setores pesquisados fecharam empregos formais em maio. A estatística foi liderada pelos serviços, com a extinção de 143.479 postos, seguido pela indústria (de transformação, de extração e de outros tipos), com 96.916 postos a menos. Em terceiro lugar vem o comércio, com menos 88.739 postos de trabalho. O nível de emprego diminuiu na construção civil com o fim de 18.759 postos.

Somente o grupo que abrange agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura criou empregos com carteira assinada no mês passado, com a contratação de 15.992 pessoas.

Dentro do setor de serviços, a área que mais fechou vagas de emprego formal foi a de alojamento e alimentação, que ficou com saldo negativo de 54.313 postos de trabalho.

Loading...
Revisa el siguiente artículo