Brasil 'poderia fazer mais' no controle do coronavírus, 'mas não faz', diz Opas

Por Publimetro

A representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) no continente americano voltou a chamar a atenção para a situação da epidemia do novo coronavírus no Brasil.

Membros da diretoria da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) afirmaram que é possível fazer mais pelo controle da crise no território nacional, e ressaltaram a importância dos critérios científicos para relaxamento e reimposição de medidas contra o contágio.

LEIA MAIS:
Cristo Redentor sedia missa e show em homenagem a vítimas da covid-19
Brasil fica de fora da lista de países com entrada permitida na União Europeia

Outra integrante da Opas, a diretora Clarissa Etienne, antecipou que o Brasil não teve atingir o pico da pandemia do coronavírus antes de agosto, e que, além dele, Bolívia e Argentina têm registrado crescimentos acelerados do número de infecções pelo Sars-CoV-2.

Para Marcos Espinhal, diretor do departamento de doenças transmissíveis da entidade, o país tem sido repetidamente encorajado a aumentar a testagem da população para ter uma noção mais precisa da evolução dos contágios, sobre a qual o Brasil é alertado por órgãos internacionais.

"O Brasil tem um exército de profissionais de saúde e um dos melhores sistemas de atenção primária da América e do mundo, e isso deve ser aproveitado", apontou. Sem mencionar nomes específicos, Espinal afirmou que os líderes de governo brasileiros têm independência "para fazer mais no controle da doença, mas não fazem".

Loading...
Revisa el siguiente artículo