Com pandemia, universidades particulares adaptam vestibulares do meio do ano

Por Guilherme Oliveira - Rádio Bandeirantes

Em meio à pandemia, universidades de São Paulo fazem adaptações para os vestibulares do meio do ano. Uma das novidades é a utilização exclusiva do Enem, como foi feito pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Os candidatos puderam indicar a melhor nota entre 2016 e 2019 no processo seletivo que já está em andamento. Foi exigida uma pontuação mínima para a redação e para a média do exame.

"Temos essa confiança no resultado do Enem, que garante o repertório mínimo esperado do estudante. E para nós, internamente, estava complicado colocar de pé uma estrutura confiável para o vestibular online". diz a reitora Maria Amália Andery.

Já a Universidade Presbiteriana Mackenzie, além de utilizar as notas do Enem, optou pela realização do vestibular online. O candidato também poderá optar por usar a nota da prova do Mackenzie do ano passado. A prova, em julho, terá duas horas e a fiscalização será rigorosa.

Veja também:
Reforma administrativa na capital paulista prevê economia de R$ 130 mi
Fabrício Queiroz presta depoimento sobre vazamento de operação da PF

"Existe uma tecnologia que é o enquadramento da câmera no aluno. Ele tem várias formas de ser enquadrado, como movimentos de cabeça, levantar, sumir do ângulo da câmera, movimentar as mãos indicando uso do celular ou entrar em outro site durante a prova. Mas a gente sabe que não temos 100% de garantia, é impossível", explica o coordenador de processos seletivos, Milton Pignatari Filho.

O Insper vai priorizar o vestibular online, em duas fases, nos meses de julho e agosto, para preencher 95% das vagas. Os candidatos terão que seguir um protocolo para evitar fraudes e depois serão sabatinados, segundo Tadeu da Ponte, coordenador do vestibular do instituto.

"Professores do Insper vão conversar com cada candidato que teve um desempenho bom e fazer perguntas que avaliem o conhecimento do aluno. Assim, vamos verificar se a nota que eles tiraram na prova é fidedigna. Quem não conseguir demostrar não vai poder ir para a segunda fase", afirma Ponte.

As três universidades vão começar o segundo semestre com as aulas remotas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo