'Constituição do Orgulho' destaca diretos fundamentais da população LGBT+

Por Metro Jornal

A Comissão de Diversidade da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil) lança neste domingo (28), Dia do Orgulho LGBT+, uma edição especial da Constituição Federal de 1988 com o nome "Constituição do Orgulho".

O livro destaca os itens presentes na lei suprema brasileira que atestam direitos fundamentais que protegem a comunidade LGBT+ no país. Os artigos foram destacados com cores da bandeira da comunidade, que também aparece na capa do livro.

Cada cor simboliza um tema: homicídio; injúria e difamação; violência psicológica; violência institucional; violência sexual; e agressão. Para os destaques, foram consultados advogados da Comissão da Diversidade da OAB-SP.

“A 'Constituição do Orgulho' está colorindo direitos que já estão previstos há muito tempo na legislação, mas que são invisíveis para muita gente. Mais do que criar leis que defendam a comunidade LGBT+, é necessário que a Constituição existente seja conhecida e honrada para esse público, assim como para qualquer brasileiro”, destaca Filipe Rosado, redator da SunsetDDB, agência responsável pela ação.

A versão física da "Constituição do Orgulho" foi impressa em edição limitada, com cópias distribuídas para influenciadores, defensores da causa e ícones de destaque na luta contra a LGBTfobia. O conteúdo, porém, está disponível gratuitamente na internet, com material complementar da campanha, como gráficos, vídeos e relatos.

“É fundamental garantir os direitos dos cidadãos sem distinção, assim como assegurar que sejam cumpridos. Por isso, o objetivo desta ação é não apenas colocar luz à importante questão social, como também levar conhecimento sobre os direitos e deveres assegurados pela Constituição brasileira”, diz Marina Ganzarolli, presidente da Comissão da Diversidade da OAB-SP.

Loading...
Revisa el siguiente artículo