Operação mira hackers que vazaram dados de Bolsonaro e mais autoridades

Por Metro Jornal

Uma operação da Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (26) mira hackers envolvidos no acesso e divulgação de dados pessoais do presidente Jair Bolsonaro, seus familiares e mais de 200 mil servidores e autoridades públicas. São cumpridos três mandados de busca e apreensão no Rio Grande do Sul e no Ceará.

Segundo as investigações, o grupo de hackers expôs os dados das vítimas com o objetivo de intimidar e causar constrangimento. Eles invadiram sistemas de órgãos públicos, como de um governo estadual, de prefeituras, de câmaras de vereadores e de universidades federais.

Veja também:
Datafolha: Bolsonaro é reprovado por 44% e aprovado por 32%
Veja os calendários de depósitos e saques da terceira parcela do auxílio emergencial

A quadrilha, cuja identidade dos integrantes segue em sigilo, teria cometido outros crimes cibernéticos, como compras pela internet com dados roubados e fraudes bancárias. Os envolvidos podem responder por crimes de invasão de dispositivo informático, corrupção de menores, estelionato e organização criminosa.

A operação foi nomeada Capture the Flag (capture a bandeira, em português), nome de uma competição na área de pentest (testes de invasão).

Loading...
Revisa el siguiente artículo