'Eu não tenho competência para ser ideológico', diz ministro Decotelli

Por Rádio Bandeirantes

O novo ministro da Educação defende o sistema de cotas para igualar oportunidades. Para Carlos Decotelli, no entanto, não importa a origem ou a cor da pele. Um dia após ser anunciado, ele foi entrevistado com exclusividade na Rádio Bandeirantes.

Negro e com sólida formação intelectual que inclui pós-doutorado na Alemanha, Decotelli diz que é preciso saber conviver com o diferente. Algo que, na avaliação do ministro, os Estados Unidos não souberam fazer e acabaram criando “uma pandemia racial mundial” após a morte de George Floyd.

Veja também:
Dez anos depois, caso Samúdio ainda fortalece debates sobre feminicídio
Queiroz também ficou escondido em apartamento de Wassef em Guarujá

Ele revelou já ter percebido ao longo da vida sinais de preconceito, mas nunca se sentiu um George Floyd. Na entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, Carlos Decotelli adiantou que vai atuar no MEC priorizando “gestão, integração e diálogo”. “Eu não tenho competência para ser ideológico. Sou técnico”, afirmou.

O ministro disse ainda que não conhece Olavo de Carvalho, mas respeita as opiniões do escritor, considerado o ideólogo do governo. Carlos Decotelli foi entrevistado por José Paulo de Andrade, Thays Freitas e Pedro Campos, no Jornal Gente.

Assista a entrevista na íntegra:

Loading...
Revisa el siguiente artículo