118 brasileiros aguardam repatriação no Peru há três meses

Por Guilherme Oliveira - Rádio Bandeirantes

Três meses depois do início da pandemia, 118 brasileiros continuam retidos no Peru à espera de repatriação. A psicóloga Rosana Schiff, representante do grupo, disse à Rádio Bandeirantes que o problema não é mais em relação aos turistas que estavam no país.

Dessa vez, a maioria é de residentes que vivem no interior do Peru e precisam voltar. Segundo ela, o consulado brasileiro em Lima disse apenas que “tentaria ajudar”.

“Algo concreto com relação a isso não recebemos nenhuma informação, nada. As pessoas que estão forma de Lima teriam que vir para cá e o consulado dar assistência. Elas não têm mais condição de nada. Trabalho, dinheiro, comida e muitos nem lugar para ficar. A situação é terrível, é caótica”, disse Rosana.

Veja também:
Conta de luz em São Paulo pode ter sido emitida com erro, diz Enel
SPTrans reduz frota de ônibus de São Paulo em quase 9% nesta quinta

Sem um amparo diplomático mais efetivo, muitos resolveram tentar chegar à Lima por conta própria e depois, quem sabe, conseguir um voo de volta ao Brasil. É o caso de uma mulher de 75 anos que viajou escondida num caminhão. “Ela veio no meio da bagagem, deitada e escondida no meio das malas. Ela está em Lima e já está bem”, contou a representante do grupo.

À Rádio Bandeirantes, o Itamaraty informou em nota ter contribuído para o retorno de 1.679 pessoas que estavam no Peru, em 11 voos. Ressaltou ainda que trabalha para repatriar os que por lá continuam. Ao todo, considerando todos os países, 36.515 brasileiros já foram trazidos de volta.

Loading...
Revisa el siguiente artículo