São Paulo avalia reabertura de parques após mais de três meses

Por Lucas Herrero - Rádio Bandeirantes

Os parques de São Paulo estão fechados desde o dia 21 de março, ou seja, há mais de três meses, porém, o Comitê de Saúde espera receber ao longo desta semana uma proposta final sobre a reabertura das áreas verdes.

De acordo com o Coordenador do Centro de Contingência, Carlos Carvalho, em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, diversos núcleos foram criados pelo governo na última quinta-feira, 18, com relatores específicos para organizar as demandas e formular planos para a retomada de alguns setores da economia.

Secretários municipais, estaduais e representantes dos setores envolvidos participam desses "micro comitês", ajudando a produzir um parecer que vai ser apresentado oficialmente, assim como aconteceu com o procedimento envolvendo o futebol. Segundo o integrante do comitê, outros relatórios estão sendo produzidos, como bares, restaurantes, turismo, teatro, cinema e outros esportes.

"A ideia é que isso seja apresentado ao longo dessa semana. Cada grupo que chegar a um relatório, apresenta ao Comitê de Saúde, que sempre vai levar em conta a saúde e a segurança da população nessas diferentes áreas. Nós temos reunião todos os dias, às 11h, com o governador. Qualquer proposta que finalize, é apresentada ao governador automaticamente", afirma Carvalho.

Pelo Plano São Paulo, a reabertura dos parques está prevista apenas para a fase 5, porém, caso o relatório seja aprovado pelo governador, existe a possibilidade de antecipar a flexibilização, mas o coordenador do Comitê de Saúde reitera que aceitar a proposta não significa que a abertura vai ocorrer imediatamente.

Autoridades

Em nota à Rádio Bandeirantes, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente informa que os protocolos dos 107 parques municipais estão sendo feitos em conjunto com o governo.

Já a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente lembra que a flexibilização não significa suspensão da quarentena e que as equipes trabalham na adaptação dos espaços às medidas preventivas planejadas pelo Centro de Contingência.

A concessionária Urbia, que gerencia os parques Tenente Brigadeiro Faria Lima, na zona norte, e Lajeado, na zona leste, aguarda as orientações a serem adotadas pelo poder público. A empresa, que passaria a cuidar do Parque do Ibirapuera em julho, afirma que alguns prazos previstos em contrato estão sendo revistos pela prefeitura por causa da pandemia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo