Óleo volta a aparecer em praias nordestinas

Por Metro Jornal com Agência Brasil

Vestígios de óleo de origem desconhecida voltaram a surgir em praias no Nordeste do país. Nos últimos dois dias, dois Estados brasileiros registraram aparecimento da substância em praias no Alagoas e em Pernambuco.

Nesta segunda-feira (22), a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco confirmou o ressurgimento de vestígios de petróleo em três praias do litoral sul pernambucano: Cupe (em Porto de Galinhas) e Muro Alto, em Ipojuca; e Tamandaré.

LEIA MAIS:
São Paulo tem novo recorde diário e passa de 13 mil mortes por covid-19
São Paulo inicia testes de vacina para covid-19 da Universidade de Oxford

Servidores do Ibama, da Capitania dos Portos e da Agência Estadual do Meio ambiente estiveram no local, e parte destes acredita que o material é semelhante ao encontrado em 2019 em diversas praias pelo país.

A hipótese da secretaria estadual é que a substância estaria em repouso no fundo do oceano e, sob ação de correntes marítimas e mudanças no clima, acabou se soltando, e deslocando-se em direção ao Brasil.

Pequenos fragmentos de petróleo também foram recolhidos no litoral do Alagoas na última semana.

Na sexta-feira (19), membros da Equipe de Inspeção Naval da Marinha Brasileira encontrou a sustância na Praia da Lagoa do Pau, em Coruripe, e na Praia da Lagoa Azeda, em Jequiá da Praia. As amostras foram enviadas para análise.

Desde 2019, boa parte da costa brasileira recebeu manchas do óleo, cuja origem ainda não foi descoberta. Apenas no litoral do Alagoas, foram 2.250 toneladas de resíduos contaminados de petróleo.

A origem da substância e as causas do desastre ambiental que, em agosto, completará um ano, continuam sob investigação da Marinha e da Polícia Federal (PF).

Loading...
Revisa el siguiente artículo