Câmara aprova projeto que afrouxa regras de trânsito e muda pontuação da CNH

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

A Câmara aprovou, na noite desta terça-feira (23), o texto-base do projeto de lei que afrouxa regras do Código de Trânsito Brasileiro.

Neste momento, os deputados analisam mais de 20 destaques, que são sugestões de mudança na proposta.

LEIA MAIS:
Senado aprova texto-base para adiamento das eleições municipais
Ministro Celso de Melo analisa pedido da PF para depoimento de Bolsonaro

Entre as novidades, o texto original enviado à Câmara há mais de um ano aumenta de 20 para 40 o número de pontos na carteira para o motorista perder o direito de dirigir. A autoria do texto original é do governo federal.

O projeto original era uma das promessas de campanha do então candidato Jair Bolsonaro durante as eleições de 2018. O texto então ganhou relatoria de Juscelino Filho, do DEM.

Mas, de lá pra cá, os deputados fizeram mudanças que deixaram mais duro o projeto das novas regras do Código de Trânsito. Por exemplo, o novo limite de pontuação na CNH passaria a valer por meio de uma escala a depender do histórico de infrações do condutor.

Assim, só teriam direito a acumular 40 pontos os motoristas sem nenhuma multa de natureza gravíssima por ilícitos como dirigir embriagado, com a exceção dos condutores profissionais a exemplo de taxistas e caminhoneiros.

Ainda, em oposição ao texto original, que afrouxava as regras do uso da cadeirinha infantil, a nova proposta endurece este regulamento. O projeto do governo permitia que crianças entre 7 anos e meio e 10 anos andassem no banco traseiro sem cadeirinha, apenas com cinto de segurança. O motorista que não fizesse uso da cadeirinha estaria também isento de multa.

Após repercussão negativa da proposta, o relator alterou o ponto para exigir obrigatoriamente o uso da cadeirinha para crianças de até 10 anos com altura inferior a 1 metro e 45 centímetros de altura. O descumprimento da norma é considerado infração gravíssima.

Loading...
Revisa el siguiente artículo